(941) 412-5414 info@hothouseoftruth.com

A BOCA DE DEUS


Sempre há segundas intenções quando fazemos algo pela carne. A única maneira de filtrar todas as nossas intenções para mantê-las boas é andar no Espírito! 

A Carne exalta a carne, e o Espírito faz o mesmo pelo espírito. Nossas ações carnais obtêm glória quando trabalhamos por nossas próprias mãos. As cicatrizes do coração são reveladas quando este trabalha. Uma mentalidade formada fica exposta quando a mente começa a funcionar. O corpo deixa seus erros como herança quando se move por conta própria.

O trabalho de nossa carne, de nosso próprio ser, traz a morte. Caim era uma representação do trabalho carnal. Ele era um trabalhador esforçado em um campo que pouco produzia. Enquanto que seu irmão Abel andava em jugo suave trabalhando com facilidade e alimentava as ovelhas. Enfim, temos dois grupos de trabalhadores: os trabalhadores de Caim e os trabalhadores de Abel; os que trabalham para terra e os que trabalham para o céu. Aqueles que se esforçam, e os que de fato prosperam.

Caim progrediu pelo trabalho árduo, mas Abel completou tudo o que precisava fazer, e mal suou. Abel obteve mais com menos trabalho, todavia Caim, fez menos com mais trabalho. A religião está sempre batendo no chão; batendo na terra para conseguir o que precisa receber. Os vasos celestes recebem transferência - a estes - é dado gratuitamente.

No Reino tudo é dado livremente, porém no reino do homem tudo é adquirido com muito trabalho e esforço. Qual desses trabalhadores é você? Aquele que executa as suas obras terrenas? Ou aquele cujo trabalho não pode ser queimado pelo fogo porque suas obras são invisíveis. O fogo não pode consumir coisas invisíveis. O fogo só pode queimar coisas físicas.

Quando nos achegarmos diante do Trono do Julgamento, nossas obras serão testadas pelo fogo. O fogo é Deus. Alguns trabalham fisicamente, pela carne; e outros trabalham invisivelmente pelo Espírito. A carne trabalha para o físico e o Espírito para o invisível. No final, o Espírito queimará a carne; mas, sendo você espírito, como poderia ser destruído?

Quando Deus vê o trabalho de Suas próprias mãos dentro de um vaso, Ele aprova esse vaso. Deus é o único justo, portanto, a provação só pode vir por Si mesmo. É por isso que precisamos ter o máximo dEle dentro de nós.

Ao olhar para dentro de nós Ele espera ver o seu próprio reflexo, assim como quando olhamos para um espelho. Esses vasos se mostrarão verdadeiros porque viveram por Quem é verdadeiro. Eles provaram que viviam pela palavra, a palavra que procedia da boca de Deus. Se a Terra foi chamada à existência sem trabalho, se a luz foi chamada à existência sem esforço, por que em nossa vida deveria ser diferente?

O homem não vive apenas de pão, mas de toda a Palavra que sai da boca de Deus. Esse é o destino de todo crente. Que você aprenda e comece a viver de acordo com cada palavra que sai da boca de Deus. Toda palavra que sai da boca dEle é viva; é liberada sem esforço, e libera transferência de seu poder e manifestação. No entanto tudo o que não é falado por Deus se torna trabalho e esforço.

Ele é o autor e o consumador da nossa fé, com exceção de que não escreve. Ele fala, e quando fala, está consumado. Jesus foi capaz de dizer que estava terminado pelo fato de já está escrito. E foi escrito porque antes foi falado; e uma vez verbalizado por Ele, se consumou. Porque só realmente foi concluído quando Ele verbalizou: "Está Consumado". Ou seja, até aquele exato momento, apesar dEle ter cumprido todas as escrituras, ainda não havia finalizado por completo, até Ele verbalizar; “Está Consumado”. E quando Jesus viu que estava consumado no céu, Ele concluiu na terra também. Esta Consumação na terra só foi possível porque antes a boca falava no céu que estava consumado. 

Jesus só foi capaz de completar a obra consumada na cruz porque estava com os seus ouvidos abertos para concluir a obra consumada da boca de Deus. Até mesmo antes de Jesus viver toda a sua vida para cumprir a obra da cruz, já havia sido falado antes, exatamente, como que isso aconteceria. E uma vez falado, foi consumado.

Tendo Deus falado há anos e anos, Ele liberou graça e habilidade, para que Jesus cumprisse a sua missão, mas sem que a realizasse pelo esforço com fez Caim, porém a cumprisse conforme fez Abel. Antes da fundação da terra foi liberado graça ao Filho do Homem para cumprir o Seu destino. E, portanto, este é o tempo em que aqueles que foram escolhidos e predestinados antes da fundação do mundo caminhem em seu destino, sem esforço.

Ele diz: "Antes de você nascer, eu o conheci, formei-o no ventre de sua mãe". Isso significa que seu destino já foi feito antes de você vir a ser carne. Antes da sua carne, seu espírito era. E, antes do cumprimento do destino da sua vida foi liberada a graça para caminhar nesse propósito.

A graça vem pela Palavra e a sua manifestação pelo poder. A raiz desses três elementos são: Graça, poder e manifestação - é a Boca de Deus, que é a Palavra de Deus. Foi a boca de Deus que proferiu a vitória de Jesus muitos anos antes dele enfrentar Satanás no deserto. Ou seja, a Graça já havia sido liberada antes da fundação do mundo. Antes que Ele pudesse vencer, estava escrito. E foi escrito porque foi falado.

E tudo isso foi escrito como testemunho para provar que a graça estava disponível. Os escritos não eram necessários naquela época porque as palavras saíam da boca de Deus, e apenas se concretizava o que já havia sido dito. A escrita é um registro da Palavra que saiu da boca de Deus. Agora, é hora do nosso corpo carregar a mesma evidência.

Agora é a hora de nosso corpo ser a prova das palavras ditas pela boca de Deus. Epístolas lidas por homens. Assim, este é o terceiro e último testamento - seu corpo. No Antigo Testamento, era Jesus, no Novo Testamento – é você. Na antiga aliança, era o livro, mas agora na nova aliança você é a epístola viva e falante, profetizada no novo e no antigo livro. “Escreverei minhas palavras na tábua de seus corações”. O Antigo e o novo Testamento foram falados por Ele antes da fundação do mundo, e antes de tudo vir a existir, a sua existência já havia sido falada. E agora veja você, a nova epístola escrita antes do mundo vir a existir, para o prazer de Deus em toda eternidade.

O antigo livro foi escrito para os vivos, mas o novo livro (você) foi escrito para os mortos. O antigo livro foi escrito para que os vivos não se tornassem mortos. E o novo livro está escrito para que os mortos se tornem vivos.

Ambos livros foram, e são, um testemunho escrito; a prova escrita das coisas passadas e futuras. Elas são a prova das coisas faladas. Você é um testemunho, ou seja, você é a realização da concretização das coisas que foram faladas. Você é a manifestação do que está por vir, é o livro de Apocalipse. Você é o objetivo dessas profecias, e em quem elas estão centradas.

Agora é a hora de você dizer que está escrito, e ser a manifestação das coisas escritas. Agora é hora de você dizer que está terminado, para que o que foi falado, e o que foi escrito sobre o que foi falado, possa se manifestar em carne. A graça foi liberada antes do tempo, e lemos, enfim, para que permitamos o que está em nosso destino. Lemos para que possamos conhecer o que devemos manifestar. Jesus aprendeu por 30 anos quem ele era antes de manifestar por 3 anos quem ele era. Para que quando a oposição chegasse, Ele não questionasse Sua identidade.

Deus amou tanto o Seu filho, Ele fez Sua própria Palavra se tornar escrita (o verbo vivo) e planejou como e quando seria o dia em que Ele completaria a missão. E, em Jesus, o livro não era necessário porque Ele já era o próprio Verbo Vivo. No entanto, o livro estava lá de qualquer maneira, para provar e trazer lembranças do que a boca havia proferido. Não foi escrito para o diabo, nem para o mundo, mas para a mente que é chamada a enfrentar tanto o mundo quanto o diabo. A palavra profetizada sobre Jesus era como uma parede de fogo em volta de Sua mente. 

Dessa forma o diabo era impedido de prevalecer. A palavra escrita já estava configurada para ser como um muro de proteção ao redor da mente de Jesus para o proteger quando o diabo viesse o atacar. Foi falado, mas também foi escrito para a lembrança dEle; como um guia de estudo para o teste. Foi escrito de uma só vez para um propósito, e foi cumprido quando se manifestou Aquele a Quem se destinava. Os escritos nunca tiveram nenhum poder, mas os escritos testemunharam o que tinha e tem o poder.

E agora as palavras que foram ditas referente a nós, estão escritas. Foram escritas para um propósito específico. Para aqueles que se propuseram a ver, lembrar e ter provas do que deve ser manifesto a eles, os filhos de Deus. Quando eles veem sua manifestação escrita, isso os lembrará do que a boca falou.

Está escrito para lembrá-los: "A boca falou!" Milhares de anos atrás, para aqueles que a veriam. Você vê? Você consegue ver a sua vida escrita nas páginas? Era tudo sobre Ele, e para que Ele pudesse agora fazer tudo sobre você. Consegue ver o amor? Você já viu a carta de amor?

As escrituras nunca forão SOMENTE um manual de instruções, mas um Testamento que registra o que Deus falou para nós antes da fundação da terra. Ele colocou na forma de um livro apenas para nos lembrar. No entanto, seja num livro ou não, a boca falou e ainda fala. Quando chegar o tempo em que o mundo tomará nossas Bíblias; a Palavra ainda permanecerá, porque a Boca de Deus nunca perecerá.

E assim como a boca falou, ela ainda fala, e enquanto você viver, a boca estará disponível. E tudo o que foi dito está disponível. E mais, foi dito que você teria a graça necessária para completar sua jornada. Assim como Ele falou em vida que seria sua salvação, Ele trará a existência a conclusão e o cumprimento de sua salvação, Ele trará à existência a vitória daqueles que Ele proferiu.

No final, a formula usada por todos os que venceram será a mesma - a Palavra proferida pela boca de Deus. Utilizada por Jesus no deserto, e por toda a Sua vida. E servirá para todos, assim como serviu para Ele. Jesus falará com você no Reino dEle, e irá escrever a sua história.

Nos dias do julgamento, não será realmente sobre o que fizemos. Será o quanto guardamos a Sua Palavra, se vivemos segundo as palavras proferidas da boca de Deus. Você pode conhecer as escrituras, mas se não conhece a boca de Deus, não conhece a Palavra. O poder de um crente procede da boca de Deus. O poder está na boca e os que não vivem pelas palavras que procedem da boca de Deus são os que praticam a iniquidade; porque eles vivem segundo a sua própria boca. 

A própria língua deles se tornou o criador e guardador de suas vidas, a iniquidade é feita quando qualquer parte do nosso ser é trabalhada sem Deus. Estar na carne significa fazer algo sem Deus. É com isso que Deus está em inimizade, quando o homem está separado de Deus de qualquer maneira.

Ele é o nosso criador, Ele é a fonte de tudo o que fazemos. E quando uma substância perde sua fonte, ela deixa de ser produzida. O mesmo é para nós quando vivemos e fazemos coisas à parte de Deus. A boca de Deus libera uma vida sem trabalho pesado, a boca de Deus nos mantém sem esforço. Aqueles que venceram o mundo serão aqueles que viveram pela boca. A boca criou a terra e pode facilmente superá-la. E qualquer coisa que a boca diz ter poder, tem de fato poder.

O poder da profecia é o poder da boca de Deus, portanto, o poder está na boca de Deus. O poder que sai da sua boca é uma manifestação do poder dEle. Antes que você possa falar algo poderoso, foi falado pela boca de dEle. 

Nossa boca é um eco da boca de Deus, e nosso corpo agora é chamado para ser a manifestação das palavras que saem da boca dEle. Esta é a Árvore da Vida, é a liberação do Espírito Santo - a boca de Deus.

E este é o cumprimento do seu destino, a Boca de Deus. O livro não fala, a boca fala e, no final, será a Boca de Deus dizendo: "Muito bem, servo bom e fiel".

Por- Joe Pinto

BUFFET HOT GRÁTIS: https://www.youtube.com/user/behouseoftruth/videos

BAIXE LIVROS GRÁTIS: https://www.hothouseoftruth.com/free-book-download/




Comments (0)


Add a Comment





Allowed tags: <b><i><br>Add a new comment: